Comment
Upload a Photo
Youtube Video

Kit Base Secretária Com capa para Cadeira Giratória



Voltar ao Topo

Kit Base Secretária Com capa para Cadeira Giratória

Kit Base Secretária Com capa para Cadeira Giratória

Solicite
Orçamento
Conheça nossos clientes
Compartilhe este produto

Faça seu orçamento

É simples e fácil.

Kit Base Secretária Com capa para Cadeira Giratória

 

A qualidade dos nossos produtos é a nossa paixão por eles.

Estamos sempre à procura de novos produtos, inovar e aproximar as últimas tendências. 

 

- Assento e Encosto: - Material: Compensado Multilaminado Revestido em Corano ou Tecido

- Espuma: Injetada de 45mm -   50mm - 55mm - 60mm - 65mm - 70mm

- Anatômicos e Ergonomicos: Sim.  

- União: Lâmina de Aço c/ Capa de Polipropileno.

- Estrutura: - Base Fixa: Tubo 7/8 ou 3/45   

- Estrutura: - Base Giratória: Patas em Tubo de Aço

- Coluna: c/ Regulagem de Altura à Gás  

- Tratamento Anti Ferrugem e Corrosão: Sim.  

- Pintura: Epóxi-pó. - Capas de Proteção: Possui.  

- Cor: Várias

- Rodízios: Duplos em Nylon ou Silicone.  

- Relax: Possui.  

 

Escala de Qualidade - Econômico

Você sabia que muitas indústrias oferecem produtos com valor mais acessível através da redução de custos? Este produto é um desses: o econômico. Em geral, para isso, são usados ferragens mais simples, menos camadas de pintura ou acabamento apenas nas peças que ficarão aparentes no móvel. Essa é uma estratégia utilizada para que você compre o móvel que sempre sonhou, e o melhor, por um preço mais em conta que o padrão de mercado!

 

Com este móvel seu bolso será o maior beneficiado sem deixar de lado a decoração e a funcionalidade! ;)

 

Aqui na Classe A Flex oferecemos milhares de móveis para garantir que todo mundo possa decorar a casa do jeito que sempre sonhou! Temos desde produtos decoração e design até produtos tradicionais e populares. Isso significa dizer que são móveis para todos os gostos e bolsos ;)

 

Dimensões: Modelo definido pela foto do produto acima

 

Cadeiras Secretária

- Assento: 460 x 480mm.

- Encosto: 460 x 620mm.

- Altura até o Assento: 460 à 560mm.

- Altura até o Encosto: 1180 à 1280mm.

Cadeiras Executiva

- Assento: 460 x 480mm.

- Encosto: 460 x 620mm.

- Altura até o Assento: 460 à 560mm.

- Altura até o Encosto: 1180 à 1280mm.

Cadeiras Diretor

- Assento: 460 x 480mm.

- Encosto: 460 x 620mm.

- Altura até o Assento: 460 à 560mm.

- Altura até o Encosto: 1180 à 1280mm.

Cadeiras Presidente

- Assento: 460 x 480mm.

- Encosto: 460 x 620mm.

- Altura até o Assento: 460 à 560mm.

- Altura até o Encosto: 1180 à 1280mm.

 

Braços:

- Material: Lamina de Aço Recoberta com Polipropileno Injetado.

- Modelo: Corsa - Gatilho - Botão - Cromado - Vega 

- Mais Informações:

- Garantia: 1 ano. 

 

 

Densidade da espuma

 

Quando pensamos em comprar sofás, cadeiras e, principalmente, colchões, sempre nos preocupamos com o conforto que o produto irá nos proporcionar, certo?! Essa questão, está quase sempre ligada a um material de grande importância na hora da confecção dos móveis: as espumas.Disponíveis nos mais variados tipos e qualidades, elas podem ser mais duras ou mais macias, densas ou espessas. Depende muito do gosto e da funcionalidade de cada uma.

 

A densidade da espuma determina o peso que irá conseguir suportar durante determinado temposem que interfira na sua qualidade. Por isso, para garantir a compra de um móvel resistente e aconchegante é muito importante avaliar qual a densidade da espuma você está adquirindo. Uma boa escolha garantirá bem-estar e também benefícios para a saúde dos usuários.

 

Para os produtos que possuem espumas como colchões, sofás, cadeiras e poltronas, a densidade deve ser escolhida de acordo com o peso da pessoa. Quer ver só?

 

- Espuma densidade 23: de 1 kg a 50 kg (por pessoa)

- Espuma densidade 28: de 50 kg a 75 kg (por pessoa)

- Espuma densidade 33: de 75 kg a 95 kg (por pessoa)

- Espuma densidade 45: de 95 kg a 115 kg (por pessoa)

 

A escolha da espuma ideal é essencial para garantir a qualidade e conforto que você procura no produto.

 

 

Itens Inclusos Cadeiras Giratória

 

- 1 Estrela em Aço Encapada Modelo Presidente

- 1 Telescopio 3 Estágio

- 5 Rodizios em Nylon

- 1 Pistão a Gás

- 1 Flange Relax

- 1 Par de Braços

- 1 Assento Modelo ou Presidente - Diretor - Executiva - Secretária - Plastica

- 1 Encosto Modelo ou Presidente - Diretor - Executiva - Secretária - Plastica

- 1 Kit Parafuso

 

 

Itens Inclusos Cadeiras Fixa

 

- Base Fixa 4 pés - Ski - Trapezio

- 1 Par de Braços

- 1 Assento Modelo ou Presidente - Diretor - Executiva - Secretária - Plastica

- 1 Encosto Modelo ou Presidente - Diretor - Executiva - Secretária - Plastica

- 1 Kit Parafuso

 

Aqui você vai encontrar ajuda e informações para tornar a sua experiência connosco como agradável possível.

 

Se você pode não encontrar respostas às suas perguntas, entre em contato serviço ao cliente .

 

Qual a cor pode ser minha cadeira?

Cada cadeira tem a sua própria configurador onde você pode escolher a cor, braços, apoio lombar, bases ... cada produto tem as suas próprias opções.

 

Qual é a garantia?

A garantia cobre dois anos contra qualquer defeito de fabricação em todas e cada uma das partes. As condições específicas que você pode visitar a seção  de garantia .

 

Como posso limpar minha cadeira?

As peças de plástico devem ser limpos com um pano umedecido com água e sabão. sabão neutro.

Estofados em tecido, com qualquer produto de limpeza espuma seca, estofos especial.

estofos em pele, não deve ser limpo com ácidos ou produtos agressivos (tipo água sanitária, terebintina, Cristasol ou similares)

 

Quando vou receber a minha cadeira?

 Se corresponde à seção de "entrega expressa" o termo usual é de 72 horas. Por razões logísticas (fim de semana, rotas incomuns) pode ser atrasada 2 ou 3 dias.

Se a cadeira não corresponde a "entrega expressa" significa ter um grau mais elevado de configuração, de modo que o processo de fabricação é mais complexo e leva, em regra, entre 2 e 3 semanas.

Embora, por razões de fábrica ou de linha de produção, pode ser prorrogado mais de uma semana, como as cadeiras são feitas exclusivamente para o cliente.

 Posso entregar a cadeira montada?

 Todas as cadeiras para fora de nosso armazém principal ter passado testes e operação de qualidade.

Pré - montado embalado em uma caixa dividida em cadeiras de 2 ou 3 peças, que apenas têm de ser conectados sem quaisquer ferramentas. Nesta ligação você pode ver como você chegar em seu lugar, e como é montado.

 
É o pagamento seguro?

 
Todas as formas de pagamento aceitamos são seguros e certificados. Para saber mais, consulte este vínculo .

 

Como é que a transferência bancária?

 Assim que terminar de configurar nossa cadeira, vamos completar a nossa informações de envio e escolher como método de pagamento "Transferência Bancária". O número da conta para a qual devemos fazer a transferência aparece quando você pressiona o botão "Go to pay" (não se esqueça de aceitar os termos).

Na próxima tela, teremos um resumo da nossa compra em que aparecem também o número da conta. O nome do beneficiário / proprietário deve: Classe A Flex cadeiras Da mesma forma, vamos receber um e-mail com as mesmas informações.

Assim que a transferência vai começar a gerenciar a ordem.

 

O preço inclui?

 Ele inclui somente os impostos.É Preciso acrescentar o transporte (Frete).

Para mais informações, visite nossa seção de transporte e montagem .

 
O que é cadeira mais confortável?

 Os regulamentos de fazer as cadeiras de se conformar e corpo em forma.

Quanto mais regras que você tem, mais fácil é para nos encaixar.

 

 

Você está procurando cadeiras?

Estamos muito perto de você para propor mais do que CADEIRAS, muito mais do que Ergonomia para Escritório, oferecemos soluções e projetos customizados com a garantia de uma empresa com vasta experiência. Nós oferecemos-lhe a nossa estrutura de empresa sólida e nosso conhecimento com a intenção de ajudá-lo a atingir o seu projeto de decoração.



¡Seu sonho realidade!

 

ESTAMOS PERTO DE VOCÊ
 

Passeando pelas ruas de Curitiba no Paraná cheias de histórias, ​​na Rua Francisco Derosso, 4238 Alto Boqueirão você pode encontrar a nossa loja física, e se você está longe, ou se você preferir visitar a partir de sua casa ...... Visite nosso site! oferecemos idéias, soluções e a seleção cuidadosa de produtos para o seu conforto.

 

MUITO MAIS DO QUE CADEIRAS

Mais do que CADEIRAS, mais que Mobiliário ... Nós oferecemos a nossa paixão para a beleza, para decorar os espaços onde a sua vida acontece, porque nós queremos que se sinta confortável. cadeiras de design, cadeiras de escritório, cadeiras ergonômicas... .Cadeira plasticas ao ar livre ou de hospitalidade, cadeiras, e mais do que cadeiras.

 

NÓS DECORAMOS SEUS SONHOS

Porque as cadeiras são tão especiais que ... Nós estamos a procura de desenvolver a melhor cadeira, estamos ao seu serviço!!! Para você que nós escolhemos os melhores produtos o melhor preço, os melhores materiais, os mais recentes modelos, o mais adequado para suas necessidades. Você também pode contar conosco para reutilizar e restaurar suas cadeiras, poltronas e estofamentos ...

 

 

Este trabalho teve como objetivo realizar a avaliação ergonômica de cadeiras de madeira e derivados fabricadas no Polo Moveleiro de Carmo do Cajuru, MG, visando à melhoria da qualidade ergonômica dos móveis, envolvendo aspectos de adaptação antropométrica, conforto e de segurança.

A coleta de dados foi realizada em cadeiras fabricadas por indústrias associadas ao Sindicato das Indústrias do Mobiliário e de Artefatos de Madeira no Estado de Minas Gerais de Carmo do Cajuru - SINDIMOV, MG.

Os critérios de conformidade foram definidos de acordo com os princípios de antropometria, ergonomia e os aspectos de segurança para o usuário. Os resultados das medições foram confrontados com recomendações e dados antropométricos existentes na literatura. Observou-se que os maiores problemas detectados nas cadeiras estavam relacionados às dimensões do assento.

A altura dos assentos de todas as cadeiras foi superior aos valores recomendados na literatura. Os encostos não apresentaram problemas quanto à sua largura, porém necessitavam de adequação dos ângulos de inclinação em relação aos assentos.

 

Outro problema encontrado foi a grande incidência de quinas e bordas retas que podem ocasionar injúrias aos usuários desses móveis.

 

1. INTRODUÇÃO

O uso da ergonomia em Cadeiras vem-se tornando cada vez mais fator de competitividade na indústria moveleira, visto que é notório o aumento da procura dos consumidores por móveis que apresentam maior qualidade, segurança e conforto.

Dentro do Estado de Minas Gerais, um dos principais polos moveleiros é o de Carmo do Cajuru, caracterizado pela produção de uma tipologia variada de móveis, como: jogos de sala de jantar, estantes, racks, dormitórios e estofados. Entretanto, verifica-se que a ergonomia não é contemplada em muitos móveis fabricados nesse polo, ficando em primeiro plano apenas o aspecto estético do produto.

Segundo o Instituto Euvaldo Lodi (2003), a cadeira é um dos produtos mais fabricados em Carmo do Cajuru. A fabricação desse tipo de móvel tem como finalidade o uso doméstico, basicamente para uso em salas de jantar.

Segundo Costa (2005), os princípios ergonômicos utilizados em projetos de cadeiras são: segurança, postura, ângulos de conforto, dimensões adequadas para encosto e assento, entre outros, em contínua busca pelo bem-estar dos usuários.

No Brasil, não há normas técnicas direcionadas às cadeiras para uso residencial. Essa situação dificulta a elaboração de projetos e facilita a concorrência injusta com móveis de má qualidade disponíveis no mercado.

Segundo Panero e Zelnik (2002), uma das principais dificuldades em projetos de cadeiras é que o sentar-se é frequentemente visto como atividade estática, enquanto na verdade ela é dinâmica. Esse dinamismo acorre pelo fato de os indivíduos estarem em constante movimento e adotarem diversas posturas enquanto estão sentados. Dessa forma, é essencial que sejam utilizados dados antropométricos adequados, para se obterem as medidas e os espaços livres necessários para a movimentação do usuário.

Para Silva et al. (2006), o levantamento antropométrico de uma população é muito relevante em estudos ergonômicos, uma vez que fornece subsídios para que determinada atividade realizada não se torne fator de danos à saúde e desconforto.

Segundo Fialho et al. (2006), existem poucas publicações de dados antropométricos dinâmicos e funcionais da população brasileira, o que dificulta a realização de projetos adaptados à população.

A aplicação da ergonomia em cadeiras mostra-se importante, uma vez que esse mobiliário é utilizado por diferentes pessoas, com idades, tamanhos e comportamentos distintos, proporcionando maior segurança, conforto e bem-estar.

Este trabalho teve como objetivo realizar uma avaliação ergonômica de cadeiras de madeira e derivados fabricadas no Polo Moveleiro de Carmo do Cajuru, MG, visando à melhoria da qualidade ergonômica desses móveis envolvendo aspectos de adaptação antropométrica, de conforto e de segurança.

 

2. MATERIAL E MÉTODOS

A coleta de dados para o desenvolvimento deste trabalho foi realizada em 12 indústrias previamente escolhidas pelo SINDIMOV-MG - Sindicato das Indústrias do Mobiliário e de Artefatos de Madeira no Estado de Minas Gerais de Carmo do Cajuru, MG.

Os dados foram coletados de 13 modelos de cadeiras de uso doméstico mais vendidas de cada indústria, visando abranger maior representatividade desses móveis disponíveis no mercado.

Os critérios de conformidade ergonômica foram definidos de acordo com os princípios ergonômicos de antropometria e os aspectos de segurança. Os principais itens de avaliação ergonômica utilizados neste estudo foram: dimensões (comprimento, largura e altura), inclinação entre o assento e o encosto, tipo de borda anterior do assento e a presença de quinas e bordas retas.

As dimensões dos móveis foram obtidas por meio de medições diretas, utilizando-se instrumentos como goniômetro, trenas graduadas e fitas métricas. As dimensões avaliadas nas cadeiras estão representadas na Figura 1.

 

3. RESULTADOS

3.1. Dimensões

Entre as amostras de assentos das cadeiras analisadas, verificou-se que as suas alturas até o piso variaram de 45,7 cm a 52,0 cm, numa amplitude de 6,3 cm, e as profundidades, entre 35,2 cm e 45,0 cm, numa amplitude de 9,8 cm. Já as larguras desses assentos variaram entre 38,0 cm e 49,0 cm, equivalendo a uma amplitude de 11,0 cm.

Quanto 

aos encostos das cadeiras, verificou-se que as suas alturas em relação ao piso variaram entre 88,5 cm e 124,0 cm, com amplitude de 35,5 cm, e as suas larguras variaram de 30,0 cm a 49,0 cm, com amplitude de 19,0 cm.

No tocante às inclinações do encosto em relação ao assento, observou-se que essa medida variou entre 90º e 110º, com amplitude de 20º.

3.2. Conforto

Do total de cadeiras analisadas, verificou-se que 84,6% apresentaram algum tipo de estofamento, sendo 100% destes feitos de espuma.

3.3. Aspectos de segurança

Entre as cadeiras analisadas, 38,5% apresentaram quinas retas e 23,7%, bordas retas. Verificou-se, ainda, que 23,0% não possuíam bordas anteriores de assentos arredondadas.

 

4. DISCUSSÃO

4.1. Dimensões

Os dados obtidos na coleta foram confrontados com as recomendações do Instituto de Biomecânica de Valência - IBV (1992), de Panero e Zelnik (2002), Gomes (2003) e com dados antropométricos do INT (1995).

Para efeito de comparação, as dimensões dos móveis atenderam às principais variáveis antropométricas, como: altura popliteal; largura do quadril, profundidade nádegapoplíteal para a pessoa sentada, inclinação de conforto do tronco e largura do tórax.

4.1.1. Assento

4.1.1.1. Altura do assento em relação ao piso

A Figura 2 apresenta os valores medidos das alturas das cadeiras coletados nos móveis e valores recomendados por Panero e Zelnik (2002) (mínima de 40,6 cm e máxima de 41,3 cm), por Gomes (2003) (40,0 cm) e pelo Instituto de Biomecânica de Valência (1992) (41,0 cm). A Figura 2 apresenta, ainda, o valor referente ao dado antropométrico do INT (1995), relativo à altura popliteal de mulheres com percentil 50 (41,0 cm).

Ao comparar esses valores, verificou-se que 100% das cadeiras apresentaram alturas dos assentos superiores às recomendações da literatura e ao dado antropométrico do INT (1995).

A partir desses resultados, constatou-se que essas elevadas alturas dos assentos podem causar diversos problemas na saúde dos usuários. Como citaram Moraes e Pequini (2000), a discrepância na altura do assento pode acarretar problemas de circulação sanguínea e varizes.

Além dos problemas ergonômicos, as elevadas alturas dos assentos acarretam, ainda, desperdício da matéria-prima utilizada na fabricação desses móveis.

De acordo com o IBV (1992), a altura do assento de uma cadeira deve permitir que os pés do usuário se apoiem firmemente no piso ou em um apoio. O assento não deve ser excessivamente baixo e nem alto, uma vez que o assento muito alto pode provocar pressão nos músculos dos usuários mais baixos e o muito baixo, provocar pressão nas nádegas dos usuários mais altos.

Acrescentando a essa posição, Panero e Zelnik (2002) afirmaram que, se a altura do assento for muito baixa, os pés podem perder estabilidade pelo fato de as pernas terem de ficar estendidas para frente. Uma pessoa mais alta, no entanto, sentir-se-á mais confortável usando uma cadeira com assento baixo do que uma pessoa baixa usando uma cadeira com assento muito alto.

4.1.1.2. Profundidade do assento

A Figura 3 apresenta os valores medidos das profundidades das cadeiras coletados nos móveis e valores recomendados por Panero e Zelnik (2002) (mínima de 39,4 cm e máxima de 40,6 cm), pelo Instituto de Biomecânica de Valência (1992) (mínima de 40,0 cm e máxima de 42,0 cm). Apresenta, também, os valores referentes aos dados antropométricos do INT (1995), relativos ao comprimento nádega-popliteal de mulheres com percentil 50 (45,7 cm) e percentil 5 (40,5 cm).

Ao comparar os valores medidos neste trabalho com os dados antropométricos do INT (1995), observou-se que 38,5% das cadeiras não atenderam ao valor relacionado ao percentil 5, uma vez que apresentaram profundidades inferiores a 40,5 cm. Quando comparados esses mesmos valores com o percentil 50, verificou-se que 100% das cadeiras não atenderam a esse dado, uma vez que apresentaram profundidades dos assentos inferiores a 45,7 cm.

Também, neste trabalho se, observou que 76,9% das cadeiras não atenderam às recomendações de Panero e Zelnik (2002), uma vez que não apresentaram profundidades dos assentos entre os valores mínimo e máximo estabelecidos por esses autores, e 38,5% das cadeiras mostraram valores de larguras de acordo com as recomendações do IBV (1995).

Segundo Panero e Zelnik (2002), os assentos com muita profundidade podem causar compressão nos tecidos e gerar desconforto ao usuário. Os assentos com pouca profundidade podem causar falta de suporte na parte inferior das coxas, dando a sensação de que o usuário está caindo do assento.

Para o IBV (1992), o excesso na profundidade do assento pode fazer, ainda, que os usuários mais baixos não usem o encosto para evitar a pressão nas pernas.

4.1.1.3. Largura do assento

A Figura 4 apresenta os valores medidos das larguras das cadeiras coletados nos móveis e valores recomendados por Panero e Zelnik (2002) (mínima de 40,6 cm e máxima de 43,2 cm) e pelo Instituto de Biomecânica de Valência (1992) (mínima de 46,0 cm e máxima de 52,0 cm). A Figura 4 apresenta, ainda, os valores referentes aos dados antropométricos do INT (1995), relativo à largura do quadril de mulheres com percentil 50 (38,3 cm) e à altura popliteal de mulheres com percentil 95 (45,4 cm).

Ao comparar esses valores, verificou-se que 30,8% das cadeiras apresentaram largura do assento entre as recomendações de Panero e Zelnik (2002). Observou-se, também, que 92,3% das cadeiras atenderam ao valor referente ao dado antropométrico do INT (1995) para largura do quadril de mulheres com percentil 50, uma vez que apresentaram valores das larguras dos assentos superiores a esse dado antropométrico. Verificou-se, ainda, que 30,8% das cadeiras atenderam ao valor referente ao dado antropométrico do INT (1995) para largura do quadril de mulheres com percentil 95, em que exibiram valores das larguras dos assentos superiores a esse dado antropométrico e valores entre as recomendações do IBV (1992).

4.1.2. Encosto

Para Panero e Zelnik (2002), "o encosto da cadeira deveria permitir o apoio da região lombar". Observou-se, no entanto, que faltam publicações de dados antropométricos sobre essa região, que poderiam auxiliar na comparação com os dados adquiridos na coleta de dados.

Na realização deste trabalho foram encontradas somente duas recomendações relacionadas com encostos, referentes à sua largura e á altura até o piso.

4.1.2.1. Altura de encosto em relação ao piso

Segundo Panero e Zelnik (2002), para cadeiras de múltiplo uso, com curto período de tempo, a mínima altura do encosto ao piso deveria ser de 78,7cm e a máxima, de 83,8 cm.

Quando comparados os valores referentes à altura dos encostos coletados no trabalho (que variaram entre 88,5 e 124 cm) com as recomendações mínimas e máximas de Panero e Zelnik (2002), observou-se que 100% das cadeiras apresentaram altura de encosto superior àquelas recomendadas por esses autores.

4.1.2.2. Largura do encosto

Ao comparar os valores das larguras dos encostos coletados no trabalho com o valor referente ao dado antropométrico do INT (1995), relativo à largura do tórax entre as axilas, para homens com percentil 50 (34,9 cm), observou se que 92,3% dos encostos atenderam a esse valor, uma vez que apresentavam largura superior a 34,9 cm.

Quando comparados esses mesmos valores de larguras dos encostos com o dado antropométrico, relativo à largura do tórax entre as axilas de homens com percentil 95 (39,1 cm), observou-se que 62,2% dos encostos estavam de acordo com esse dado, uma vez que apresentaram largura superior a 39,1 cm.

4.1.2.3. Inclinação do encosto

Conforme Grandjean (1998), quando o ângulo entre o assento e o encosto for a partir de 90º, tem-se diminuição na pressão dos discos intervertebrais e no trabalho estático da musculatura das costas.

Panero e Zelnik (2002) recomendaram que os ângulos de inclinações entre o assento e o encosto das cadeiras de múltiplo uso deveriam ser de 105º, pois ângulos menores que esse valor poderiam causar desconforto ao usuário; ângulos maiores poderiam prejudicar os movimentos dos usuários para sentar-se e levantar-se das cadeiras. Gomes (2003) recomendou que esse ângulo de inclinação para conforto de cadeiras residenciais estivesse entre 95º e 105º. Já o IBV (1992) recomendou que ele fosse entre 95ºe 105º. Ainda segundo o IBV, ângulos superiores a 110º são reservados para cadeiras de descanso.

Através do gráfico da Figura 5, verificou-se que nenhum dos encostos analisados estava de acordo com as recomendações de Panero e Zelnik (2002), uma vez que não apresentaram inclinações iguais a 105º. Verificou-se, também, que 53,8% desses encostos estavam de acordo com Gomes (2003), apresentando inclinações entre os ângulos máximos e mínimos recomendados por esse autor, e 46,2% atendiam às recomendações do IBV (1992).

4.2. Conforto

A presença do estofamento em 84,6% das cadeiras foi considerada neste trabalho como ponto positivo, apesar de a sensação de conforto ser subjetiva e individual. Paschoarelli e Silva (1996) citaram que a cadeira almofadada influencia a percepção do usuário, proporcionando solução de maior comodidade.

Entre as cadeiras que não apresentavam estofamento, verificou-se que 50% apresentavam assentos com relevos marcados. Segundo o IBV (1992), os assentos sem estofamento não deveriam apresentar relevos marcados, uma vez que podem dificultar a mudança de postura.

4.3. Aspectos de segurança

Os aspectos de segurança foram tratados neste trabalho, enfatizando a presença de quinas e bordas retas.

Neste trabalho, o fato de 38,5% das cadeiras avaliadas apresentarem quinas retas, e 23,7% das bordas retas foi considerado negativo, uma vez que quinas e bordas retas podem causar acidentes domésticos, prejudicando os usuários desse tipo de mobiliário.

Em adição a isso, o fato de 23,0% das cadeiras não apresentarem bordas anteriores de assentos arredondadas não foi considerado satisfatório, uma vez que, como citaram Panero e Zelnik (2002), do ponto de vista ergonômico bordas retas de assentos podem causar, além de desconforto, compressão dos tecidos internos e, consequentemente, diminuição da circulação sanguínea na parte inferior da coxa.

 

5. CONCLUSÕES

Constatou-se que os maiores problemas detectados nas cadeiras estavam relacionados à profundidade e altura do assento. Todas as cadeiras apresentaram alturas do assento em desacordo com aos valores recomendados pela literatura. Os encostos não mostraram problemas quanto à sua largura, porém necessitavam de adequação dos ângulos de inclinação em relação aos assentos. Verificou-se, ainda, a grande incidência de quinas e bordas retas, que podem ocasionar acidentes aos usuários desses móveis. O uso de dimensões superestimadas nas cadeiras poderia ser evitado, por exemplo: reduzindo a altura dos assentos das cadeiras avaliadas, isso minimizaria os problemas ergonômicos como o desconforto e, ainda, diminuiria o custo final do produto.

 

 

Cadeiras de escritório on-line - Especialistas Classe A Flex

Somos uma empresa com cerca de 20 anos de experiência no mundo do mobiliário e Cadeiras Corporativas , Gostamos de ficar perto de nossos clientes, nós gostamos de inovar em tecnologias de Ergonomia, mantendo a saúde nos escritórios das pessoas e empresas.

As cadeiras de escritório que você pode comprar são totalmente configuráveis. Temos a partir da versão básica para a cadeira secretária que você pode personalizar por uma única cadeira, a partir de cadeiras básicas 4 pés - Bases aos assentos executivos elegantes acabamentos de couro, ou personalizados com as cores de sua escolha, diferentes tipos de braços, diferente tipos de bases feitas em diferentes materiais e modelos, todos é a sua escolha.

Em nossa  loja de venda de cadeiras de escritório on-line , você pode fazer o pagamento de suas  cadeiras, poltronas  da forma mais confortável escolhido por você: transferência bancária, cartão de crédito ou de débito, Pagseguro em parcelas.

Esqueça das lojas online atuais onde não fazem caso de você Cliente.

Aqui nós cuidamos de tudo o melhor atendimento ao Cliente, como se estivesse em nossa Loja Fisica, face a face.

Nós só trabalhamos em Curitiba no Paraná - produtos feitos com uma garantia mínima de 2 anos. Somente produtos de qualidade e fabricados com respeito para o meio ambiente e de trabalhadores ' direitos. Somos socialmente responsáveis.

Você não tera surpresas! Somos 100% transparentes . Nossos preços de produtos são acrescidos somente o Frete.

Lembre-se, se você tiver quaisquer dúvidas, é melhor para perguntar, ligue (41) 3095 1020 | 9984 2767  ou utilizar o nosso chat.

Em nossa loja on-line Mega Design cadeiras Você encontra, cadeiras de mesa, sofás para executivos, cadeiras multifuncionais, cadeiras de espera e raburete, cadeiras para igrejas você pode comprar e facilmente comparar vários modelos de cadeiras de escritório e cadeiras de Computador .

Na Classe A Flex oferecemos a venda de cadeiras de escritório on-line   Com a experiência, garantia e qualidade que tem sido um padrão em todas as nossas vendas.

Nós Entregamos em todo o Brasil. Compre agora!

 

 

Indústria das Cadeiras Classe A Flex 

(41) 9584-7811

(41) 9884.2767

(41) 3095 1020

vendas@classeaflex.com.br

 

 

Sobre as imagens ilustrativas:

- As imagens ambientadas são meramente ilustrativas e podem apresentar itens que não compõe o produto.

- Objetos decorativos que aparecem na foto não acompanham o produto.

- As cores do produto podem variar de acordo com o monitor, a iluminação do ambiente ou sua percepção visual.

- Atenção: pequenos detalhes e acabamentos, que não ficam evidentes na foto, estão detalhados na descrição dos móveis.

 

Sobre a entrega e montagem:

- Os móveis são entregues desmontados e com manual de montagem, salvo algumas exceções.

- Verifique a complexidade antes de decidir montar sozinho ou contrate um profissional de sua confiança.

- Montagem, desmontagens, e instalações devem ser contratadas pelo cliente.

- Confira as dimensões antes da compra, e certifique-se de que o produto passará por elevadores, portas e corredores, já que nossa entrega não inclui a subida de lances de escada ou o içamento de produtos..


 

** Em caso de divergências de informações, o valor válido é o do carrinho de compras.

 


Calculadora Ergonômica

Sua altura:
Altura do apoio da região lombar 0 cm
Altura do assento 0 cm
Altura da área de trabalho 0 cm
Profundidade do assento 0 cm

Formas de Pagamento

Parcelamento sem juros no cartão
Desconto para depósito bancário

Por problemas técnicos, nosso atendimento
hoje será somente por Whatsapp:

(41) 99884-2767